Últimas notícias

Mesa De Negociação

Saiu o acordo: 3,35% nos salários da categoria!

09/10/2017

Em 12 de setembro aconteceu reunião entre a Comissão de Negociação do SEEL, dirigida pelo companheiro presidente Daniel Paulo e a bancada patronal, representada por Mauro Koogan (Grupo GEN, SNEL). Dia 25/09 a assembleia no SEEL aprovou o acordo. Em 12 de setembro aconteceu reunião entre a Comissão de Negociação do SEEL, dirigida pelo companheiro presidente Daniel Paulo e a bancada patronal, representada por Mauro Koogan (Grupo GEN, SNEL). Dia 25/09 a assembleia no SEEL aprovou o acordo. A inflação acumulada nos últimos 12 meses (set/2016 a ago/2017) atingiu 1,73%, demonstrando um cenário de crise intensa e recessão – tivemos dois meses de índice negativo (0,3% em junho e 0,03% em agosto). O SEEL contou, como ocorre todo ano, com a colaboração valorosa do economista Ilmar Ferreira (Dieese) na assessoria técnica da nossa bancada. O baixo índice (1,73%), depois de dois períodos próximos de 10% cada, nos fortaleceu a requerer a reposição de perdas acumuladas em 2015 e 2016 (1,62%), totalizando os 3,35% alcançados. Se tiver empresa dizendo que os 1,62% é aumento real, isso não é verdade. Trata-se apenas de reposição de perdas de inflação anterior. E não foi concedido placidamente, foi objeto de negociação e conquista. Assim, aos trabalhadores e trabalhadoras do livro no estado de São Paulo, informamos os seguintes pontos da pauta vitoriosa:1) O reajuste salarial para a Convenção Coletiva 2017-2018 será de 3,35% para todos os funcionários e funcionárias. Aos empregados contratados após a data-base (01.09) serão aplicados os percentuais únicos e proporcionais ao tempo de serviço prestado após a data-base por mês trabalhado ou fração superior a 15 dias, conforme tabela:

Mês da Admissão:

Percentual de 3,35%

Setembro/16

3,35%

Outubro/16

3,07%

Novembro/16

2,79%

Dezembro/16

2,51%

Janeiro/17

2,23%

Fevereiro/17

1,95%

Março/17

1,67%

Abril/17

1,39%

Maio/17

1,11%

Junho/17

0,83%
Julho/17

0,55%

Agosto/17

0,28%

O quadro demonstra que trabalhadores contratados a partir de março deste ano, já recuperam o índice inteiro da inflação acumulada no ano.2) O salário normativo, ou piso da categoria, foi fixado em 1.300 reais. Recebeu reajuste de 7,97%3) O Vale-Refeição ficou em 20 reais, reajuste de 6,95 % sobre o valor anterior. As empresas que já praticam este valor devem corrigi-lo pelo mesmo índice de correção dos salários (3,35%);4) A Cesta-Alimentação ficou ajustada em 120 reais, para os empregados que tenham remuneração igual ou inferior a 4 (quatro) pisos normativos da categoria. Reajuste de 9,1% sobre o valor anterior. Caso a empresa já conceda a Cesta-Alimentação neste valor ou superior, ela deverá corrigi-la pelo mesmo índice de correção dos salários (3,35%);5) A Participação em Lucros e Resultados (PLR) também será reajustada em 3,35%.Vale destacar que as conquistas desta CCT 2017-2018, como as anteriores, são estendidas a toda categoria representada pelo SEEL no estado de São Paulo, independentemente de haver vínculo de sindicalização. Ou seja, os sindicalizados lutam também pelos que ainda não estão ligados ao SEEL. Em tempos de ações antissindicais promovidas por empresas organizadas sistematicamente por meio de departamentos de recursos humanos, e ataques brutais à representação sindical da classe trabalhadora, é bom que se diga em alto e bom som: “Você que ainda não se associou, um convite, associe-se já ao seu sindicato, fortaleça a nossa luta! Os benefícios e conquistas são para todos e todas!”.

Compartilhe: